Avalista e Fiador

Muitas são as ocasiões em que pessoas são solicitadas para serem avalistas ou fiadores para aluguel de imóveis ou financiamentos. São duas formas de garantir que o credor não sofrerá prejuízos caso  o devedor não cumpra com a palavra e efetue o pagamento.

Imobiliarias londrina regiao parana, advertem que estas duas formas têm significados diversos e, portanto, podem ser utilizadas de maneira inadequada por ter natureza jurídica diferente e, além disso, há outros fatores que os diferenciam.

O Aval:

O aval é uma garantia autônoma por isso continua sendo válido mesmo quando há a anulação da obrigação e deve ser honrado. Não há um documento separado para ser assinado pelo avalista, o aval é dado no verso do próprio título de crédito.

Em caso de omissão do avalizado o avalista pode ser acionado antes deste para pagar a dívida, poissendo assim irá pressionar o amigo avalizado para que ele faça o pagamento.

Em caso de atraso o avalista não deverá pagar por juros e encargos, sua obrigação financeira se estende apenas ao valor de face do título.

A Fiança:

No caso de fiança, diferentemente do aval, há o benefício da ordem: Na falta de pagamento primeiro se aciona o devedor e o fiador é acionado só depois de esgotadas todas as possibilidades do devedor honrar a dívida e por ser a garantia acessória e dependente quando a obrigação principal for anulada, anula-se também a fiança.

Neste formato cabe ao fiador a responsabilidade do valor total do contrato: principal, juros e encargos.

Para que as partes fiquem cientes dos riscos para as duas formas degarantia é necessário o consentimento dos cônjuges.